Graus Simbólicos ou loja azul.

As figuras em ordem, representam; 1-mestre maçom(Hiram Abiff), 2-companheiro maçom, 3-aprendiz maçom.

As figuras em ordem, representam; 1-mestre maçom(Hiram Abiff), 2-companheiro maçom, 3-aprendiz maçom.

Aprendiz, companheiro e mestre.

Aprendiz, companheiro e mestre.

Os graus simbólicos são atribuídos universalmente em todas Obediências Maçônicas por Lojas Simbólicas, também denominadas de Lojas de São João

ecumenismo_massonico

 

ou Lojas Azuis, estes graus são sempre atribuídos nestas Respeitáveis Lojas independentemente da Obediência Maçônica a que respeite e o seu ritual.

iniziazione_massoneria_apprendista

os ensinamentos simbólicos e iniciáticos transmitidos são muito semelhantes. Assim a Maçonaria embora praticando vários ritos, tem uma principal

painel REAA

característica que é o reconhecimento, em todos eles, dos três primeiros graus, havendo diferenças após o grau de Mestre Maçom.

Grau 1: Aprendiz Maçom

O painel de loja(disposição das ferramentas ritualísticas, e o painel do grau(significação simbólica)

O painel de loja(disposição das ferramentas ritualísticas, e o painel do grau(significação simbólica)

O Grau de Aprendiz Maçom é o primeiro Grau da escalada hierárquica de todos os Ritos Maçônicos e o 1º Grau do Simbolismo. É através da Iniciação na Maçonaria que o indivíduo passa da condição de profano o Iniciado no Grau de Aprendiz Maçom ou comumente Maçom, apesar de que Maçom, no sentido stricto sensu, é todo aquele que foi Iniciado, Elevado e Exaltado ao sublime Grau de Mestre Maçom.

Comparemos a maçonaria simbólica as partes do templo de Israel, o Atrio

Comparemos a maçonaria simbólica as 3 salas do templo de Israel, Ulam(atrio),Udral e o santo dos santos.

A Iniciação do Grau de Aprendiz Maçom ou a Iniciação na Maçonaria é uma Cerimônia esotérica e iniciática, ministrada através do desenrolar de um psicodrama no qual o profano é o protagonista.

iniziazione

 

Antes da Iniciação são tomadas todas as formalidades administrativas, quais sejam: a indicação, a sindicância e o escrutínio secreto, todos com as formalidades previstas na legislação e na tradição maçônica. No Rito Escocês Antigo e Aceito a Iniciação dá-se em duas Câmaras distintas.

câmara de reflexões

câmara de reflexões, onde se reflete sobre a vida, e a morte.

A primeira é a Câmara das Reflexões, na qual o candidato faz suas últimas disposições, preenche formulários, responde a alguns quesitos e principalmente medita por derradeiro e mais profundamente a respeito do ato que vai realizar.

Câmara de reflexões

Câmara de reflexões

A segunda é o Templo, no qual se reúne a Loja de Aprendiz Maçom. Representa o Universo.

Tem o piso quadriculado e o teto abobadado e cravejado de estrelas. Divide-se em três terços. O primeiro é o Oriente, os dois outros, o Ocidente. Na divisão entre Oriente e Ocidente há uma cerca chamada Grade do Oriente. Junto à Porta existem duas Colunas ocas de bronze de estilo egípcio, onde se inscrevem as letras B e J.

Foto de um antigo templo maçônico.

Foto de um antigo templo maçônico.

A Loja de Aprendiz Maçom é iluminada por três lâmpadas: uma no Oriente sobre a mesa do Venerável Mestre e uma em cada uma das mesas dos Vigilantes. De acordo com o Rito praticado pela Loja, pode ser decorada na cor vermelha ou azul. Originalmente, no Rito Escocês Antigo e Aceito, era vermelha, e no Rito Moderno, azul.

A iniciação ao grau de aprendiz é sensorial, já que durante todo o tempo o neófito está vendado.

A iniciação ao grau de aprendiz é sensorial, já que durante todo o tempo o neófito está vendado.

 

Não é intenção de esta obra enveredar pelo caminho do estudo do Templo; nosso objetivo é antes dar uma idéia de cada Grau do Rito Escocês Antigo e Aceito, naquilo que ele tem de mais genérico. Lembramos que, para estudos detalhados e especializados, existem outras obras. O Grau de Aprendiz Maçom entreabre ao recém Iniciado os mistérios a serem oferecidos pela Maçonaria no decorrer da sua hierarquia. Ensina, através da simbologia, da Filosofia, das alegorias, a moral e a universalidade da Ordem.

De acordo com J. M. Ragon, “indica a passagem da barbárie para a civilização: é a primeira parte histórica da Iniciação; ele leva o Neófito à admiração e ao reconhecimento para com o Grande Arquiteto do Universo, ao estudo de si mesmo e de seus deveres para com seus semelhantes; dá a conhecer os princípios fundamentais da Maçonaria, suas leis, seus costumes, e dispõe o Neófito à filantropia, à virtude e ao estudo”.

em diversos momentos, durante a iniciação, o neófito meditara sobre as provas e as purificações.

em diversos momentos, durante a iniciação, o neófito meditara sobre as provas e as purificações, sentado.

 

1 – A Iniciação ao Grau de Aprendiz Maçom O psicodrama da Iniciação dá-se através de uma passagem na Câmara das Reflexões, seguida por três viagens, dois Juramentos e duas Purificações. A passagem pela Câmara das Reflexões e mais as três viagens lembram os sete elementos alquímicos, quais sejam: a terra, o ar, a água, o fogo, o mercúrio, o sal e o enxofre. As purificações são uma ablução e uma purificação pelo fogo.

Purificação pelo fogo

Purificação pelo fogo

Os Juramentos são realizados um com a Taça Sagrada, que é o Símbolo da vida humana, e outro sobre o Livro da Lei.

Toda Sessão de Iniciação é uma Sessão Magna e a Loja deve se apresentar impecavelmente preenchida e os Irmãos, perfeitamente enquadrados e conscientes de suas obrigações litúrgicas. Nenhum detalhe pode ser esquecido, relegado ao segundo plano ou improvisado.

A pintura tenta passar a sensação do iniciado durante a iniciação, com todos os sentimentos.

A pintura tenta passar a sensação do iniciado durante a iniciação, com todos os sentimentos.

A Ritualística da Iniciação é explicada e é delineada em todos os detalhes e passos, dentro dos Rituais do Grau de Aprendiz de todos os Ritos. Portanto, não nos cabe aqui analisar os aspectos do Ritual, mas sim os aspectos gerais do Grau.

As 3 luzes, O esquadro, o compasso e a bíblia sagrada(livro da lei)

As 3 luzes, O esquadro, o compasso e a bíblia sagrada(livro da lei)

2 – Mistérios do Grau de Aprendiz Maçom

PALAVRAS -SAGRADA -B. (força) –

PASSE – O Aprendiz não tem Palavra de Passe

ador

SINAL – Sinal ou Sinal de Ordem – De pé, pp. unidos pelos calcanhares e afastados em 90 Graus pelas pontas, braço esquerda caído naturalmente ao longo do corpo mão direita aberta sobre a g. com os quatro dedos unidos e o polegar afastado em forma de esquadria. O pé direito está apontado para o eixo de marcha. Nesta posição o corpo está ligeiramente voltado para a direita e o Aprendiz Maçom está à Ordem. Também é conhecido por Grande Sinal.

jute_city02

SAUDAÇÃO – Estando à Ordem, como no item anterior, levar a mão direita à extremidade do ombro direito e deixá-la cair naturalmente na perpendicular, sem afetação. A Saudação é também conhecida por Sinal Gutural e é um ato dinâmico com tempos e duração definidos.

todos os graus maçônicos possuem saudações

todos os graus maçônicos possuem saudações

DOIS TEMPOS E DOIS MOVIMENTOS. TOQUE – Tomam-se reciprocamente as mãos direitas e aplicam-se sobre a f . próx. do ind. do interlocutor com o p. t. p. imperceptíveis a outrem.

BATERIA -Por t. panc. espaçadas (! ! !).

freemasons-9

MARCHA – Colocar-se à Ordem. Levar à frente o p. d. para em seguida juntar-lhe novamente o p. esq. Repetir este movimento por três vezes, dando, conseqüentemente, três passos.

Freemason Initiation

TEMPO DE TRABALHO – Do meio-dia à meia-noite. 3 – Insígnia do Aprendiz Maçom A insígnia do Aprendiz Maçom é um Avental totalmente branco

1

composto de duas partes que são: a Abeta e o Corpo. A Abeta é usada, no Grau de Aprendiz Maçom, sempre levantada. A indumentária é preta, podendo, por comodidade, ser usado o Balandrau, que, todavia deve ser talar, isto é, ir até os tornozelos.

Os juramentos são tomados sobre o livro da lei.

Os juramentos são tomados sobre o livro da lei.

As Luzes e os Oficiais usam Avental de Mestre Maçom e no pescoço uma fita contendo a Jóia do cargo respectivo. O Venerável Mestre usa um chapéu desabado de feltro negro. As Luzes usam, ainda, punhos que contêm bordadas as insígnias dos seus cargos.

Un_borghese_piccolo_piccolo_iniziazione

os desafios representam uma prova de confiança e coragem.

os desafios representam uma prova de confiança e coragem.

 

Grau 2: companheiro maçom

PorchofTemple

É o Grau intermediário do Simbolismo. Este Grau insiste no aprendizado através da simbologia, dando ênfase aos sentimentos de Solidariedade e Igualdade, para que se atinja a Fraternidade.
Painel de loja do grau de Companheiro Maçom.

Painel de loja do grau de Companheiro Maçom.

O Companheiro Maçom já deve pôr em prática os conhecimentos e conceitos adquiridos como Aprendiz. Este Grau é um Grau científico e é dedicado ao intelecto.
Painel simbólico do grau de companheiro maçom.

Painel simbólico do grau de companheiro maçom.

Atinge-se o Grau de Companheiro Maçom através de uma Iniciação, cujo nome especial é Elevação.
Durante a Cerimônia de Elevação o Recipiendário executa cinco viagens e faz um Juramento. As quatro primeiras viagens são executadas de posse de Instrumentos de Trabalho do Aprendiz e do Companheiro Maçom.
Na prática, as Lojas dão pouca ou nenhuma importância ao Grau de Companheiro Maçom, transformando-o num mero interstício entre os Graus de Aprendiz e Mestre Maçom, o que é uma pena.
A estrela flamigera, simbolizando os cinco sentidos e as cinco viagens do CM.

A estrela flamigera, simbolizando os cinco sentidos e as cinco viagens do CM.

1 – Mistérios do Grau de Companheiro Maçom
PALAVRAS
– SAGRADA – J. (estabilidade, firmeza)
– PASSE – SCH. (abundância, fartura)
SINAL – ORDEM – PP. em esquadria, unidos pelos calc., p . d . apontado para o eixo de marcha. Colocar a m. dir. em gar. sobre o cor., como se quisesse arrancá-lo.
Erguer o br. esq. em esq.,com a m. voltada para cima, formando também esquadria entre o d. pol. e os demais.
SAUDAÇÃO – Ou Sinal Cordial, executa-se partindo da posição de Ordem, levando a mão direita na horizontal e deixando em seguida cair ambas as mãos em perpendicular, naturalmente.
TOQUE – Dando as mãos da mesma forma que no Grau de Aprendiz Maçom, dar tr. t. sobre o ind. e d. no d. m.
MARCHA – Ficar à Ordem como Aprendiz Maçom e executar os três passos do Grau de Aprendiz Maçom. Ao término, desfazer o Sinal de Aprendiz Maçom executando em seguida o Sinal de Companheiro Maçom. Dar um passo, com o p. d. para o 1. d ., obliquamente, e juntar o p . esq .. Com o p . esq. dar mais um passo obliquamente para a esquerda e juntar o p. dir., voltando assim ao eixo de marcha. A Marcha do Aprendiz Maçom é uma reta; a do Companheiro Maçom comporta um passo lateral; é, portanto, superficial.
Os painéis ficam dispostos no chão, ou sobre cavaletes médios, no centro do templo.

Os painéis ficam dispostos no chão, ou sobre cavaletes médios, no centro do templo.

BATERIA -Tr. g. espaçados, mais dois (!!!!).
IDADE – – o –
TEMPO DE TRABALHO – Do meio-dia à meia-noite.
2 – Decoração do Templo
O Templo para o Grau de Companheiro Maçom é igual ao de Aprendiz. Como diferenças, anotam-se a iluminação por cinco velas — duas no Oriente e uma em cada Vigilante, e os instrumentos de trabalho aos pés da mesa do 2º Vigilante.
3 – Insígnia do Companheiro Maçom
2
Igual à do Aprendiz. A única diferença é o Avental com a abeta abaixada.

Grau 3:Mestre Maçom

painel_grau_3_moderno

Trata-se do terceiro e último Grau do Simbolismo. Para muitos Irmãos, principalmente para os adeptos dos três Graus, é o coroamento final do aprendizado maçônico. Nas Potências ou Obediências Simbólicas é o Grau em que é concedida ao Iniciado a plenitude dos direitos maçônicos e obviamente a contrapartida dos deveres maçônicos.

O Grau é muito esotérico e é dedicado inteiramente ao espírito.
Painel do grau de mestre maçom, o esquife de Hiram sob um ramo de acácia, nota-se a presença do numero cinco o numero do homem, 3 vezes.

Painel do grau de mestre maçom, o esquife de Hiram sob um ramo de acácia, nota-se a presença do numero cinco o numero do homem, 3 vezes.

Neste Grau aparece pela primeira vez a pregação de uma doutrina através de uma lenda. Trata-se da Lenda de Hiram. Ei-la:
Prosseguiam os trabalhos de construção do Templo de Jerusalém, que eram dirigidos e coordenados por um triângulo composto dos seguintes personagens: Salomão, Rei de Israel; Hiram, Rei de Tiro; e Hiram Abi, artífice e especialista na arte de fundição em bronze, filho de uma viúva da tribo de Neftali.
Salomão e Hiram Abiff, no apogeu do reinado salomônico, na pintura nota-se a presença também dos 3 rufiões, assassinos de Hiram.

Salomão e Hiram Abiff, no apogeu do reinado salomônico, na pintura nota-se a presença também dos 3 rufiões, assassinos de Hiram.

Segundo suas aptidões e conhecimentos os trabalhadores eram divididos em três categorias — Aprendizes, Companheiros e Mestres, recebendo salários equivalentes aos postos.
Quando a construção encontrava-se adiantada e prestes a acabar, alguns Companheiros, desejosos de retornar às suas pátrias, portadores da dignidade que lhes conferiria o título de Mestre, mas não tendo capacidade para adquiri-lo por seus próprios méritos, arquitetaram um plano de conseguir as Palavras de Passe, que lhes dariam a possibilidade de freqüentar a reunião dos Mestres, a Hiram Abi.
66060
No meio da intentona, a maioria deles desistiu, restando três maus Companheiros que estavam firmemente decididos a levar adiante o traiçoeiro plano. Eram eles: Jubelas, Jebelus e Jubelum.
Na gravura, a loja se prepara para receber o companheiro maçom a ser exaltado no grau de mestre.

Na gravura, a loja se prepara para receber o companheiro maçom a ser exaltado no grau de mestre.

Penetraram no Templo à noite e foram ocupar, respectivamente, as portas do Sul, do Ocidente e do Oriente, onde aguardou Hiram terminar suas Orações. Hiram sai pela porta do Sul. Jubelas intercepta-o, exigindo a Palavra de Passe. Hiram nega, alegando que dois motivos o impedem de transmiti-la. Primeiro porque havia jurado que só em presença dos reis de Israel e de Tiro, além de Hiram, é que a Palavra poderia ser transmitida. Segundo, porque o Companheiro solicitante não tinha qualidades para recebê-la. Raivoso, Jubelas dá-lhe uma pancada com a Régua, cortando-lhe a garganta.
Hiram corre para a porta do Ocidente para fugir à agressão, mas ali encontra Jubelas, que lhe faz a mesma intimação. Recebendo a mesma resposta, aplica em Hiram um golpe com a ponta do Esquadro sobre o peito.
Fogem os rufiões...o crime está cometido.

Fogem os rufiões…o crime está cometido.

Ferido, Hiram corre para a porta do Oriente, onde Jubelum dá-lhe implacável pancada com o Maço sobre a cabeça, prostrando-o morto.
Os três maus Companheiros escondem o corpo do Mestre e fogem.
Ao receber a pancada simbolicamente, o drama começa e o candidato é deitado sobre solo santo.

Ao receber a pancada simbolicamente, o drama começa e o candidato é deitado sobre solo santo.

Sentidas as ausências nos trabalhos, Salomão desconfia da ocorrência e expede diligências para esclarecer as dúvidas. Os três maus Companheiros são descobertos e a conversa deles sobre o crime é ouvida, sendo os três presos e levados a Salomão, que os condena à morte, segundo sentença que eles mesmos haviam pronunciado. O Corpo do Mestre Hiram é descoberto, pois o sepulcro estava assinalado por um ramo de Acácia.
Freimaurer_Erhebung
Com Hiram Abi morto e preservando o Juramento que haviam feito, ficaram perdidas as Palavras e os Sinais de Mestre. Para solucionar o problema, Salomão determinou que as primeiras palavras a serem pronunciadas ao descobrir-se o corpo de Hiram Abi e os primeiros Sinais realizados passassem a ser os novos Sinais e Palavras de Mestre.
mestre maçom
No simbolismo maçônico, o grau de Mestre representa o Outono da vida, estação em que o Sol termina o seu curso e morre para renascer: é a época em que o homem recolhe os frutos do seu trabalho e de seus estudos.
sociedades_secretas_07
É o emblema que indica a compreensão das lições de Moral que a vida ensina e a experiência que se alcança.
Ao se erguer o exaltado mestre, se promove um simbolo a ressurreição e renascimento existencial, onde os compromissos são renovados.

Ao se erguer o exaltado mestre, se promove um simbolo a ressurreição e renascimento existencial, onde os compromissos são renovados.

O Mestre deve ser um todo harmonioso. É a meta que deve procurar todo Maçom. É o mérito do Iniciado de ter atingido este desenvolvimento que o constitui dentro da verdade como um ser intelectual.
A jornada por salomão empregada, buscando o amigo desaparecido.

A jornada por salomão empregada, buscando o amigo desaparecido.

O Terceiro Grau maçônico: o Grau de MESTRE é o complemento necessário dos dois primeiros. Se não existisse, a cumeeira do edifício faltaria e a Maçonaria Especulativa não seria outra coisa senão uma irrisória caricatura da Maçonaria Operativa.
masonicart58
O Mestrado conduz a novas sínteses. O Aprendiz dedicou-se ao trabalho material do desbaste da “Pedra Bruta”. O Companheiro ao trabalho intelectual que implica na realização da “Pedra Cúbica”. Ao Mestre não pode ser atribuído senão o trabalho espiritual. A sua missão é derramar a luz e reunir o que está esparso.
O cenário do caso, é o templo inacabado de jerusalem.

O cenário do caso, é o templo inacabado de jerusalem.

O Mestrado não é um dom. É uma conquista. É a vitória do homem sobre si mesmo. O Mestre deve se esforçar por enxotar o velho homem, isto é, por eliminar paciente, mas definitivamente, todos os erros, as antíteses, as contradições de costumes e usos de nossa civilização, a fim de edificar sobre um terreno novo o ser superior que o colocará em comunicação com as regiões de igual natureza.
Alguns trechos ritualísticos, remontam a glória dos rituais de iniciação do Egito antigo, visto a influencia egipcia sobre os judeus durante o período de mizraim(escravidão no egito)

Alguns trechos ritualísticos, remontam a glória dos rituais de iniciação do Egito antigo, visto a influencia egípcia sobre os judeus durante o período de mizraim(escravidão no Egito)

O Mestre não deve esquecer que, em sua ascensão para a espiritualidade o pensamento é uma força soberana, guiada com bom-senso e lógico. Convém ter sempre no espírito a meta de atingir e concentrar os seus desejos, os seus pensamentos e os seus atos para um mesmo ponto de vista dirigido com amor para uma ordem de coisas, mais perfeita, para as múltiplas definições do Bem, do Belo e do Verdadeiro.
O Mestre Maçom deve celebrar o companheirismo que amálgama os Irmãos pelo esquadro e pelo compasso, animados não somente pelos feitos dos nossos antepassados, mas também, pela vontade de superar obstáculos de hoje e do porvir.
Ser Mestre significa ser Mestre de si mesmo, trabalhar com inteligência e força de vontade em si mesmo, no seu próprio aperfeiçoamento, tendo sempre em mente o fato de que nada mais somos do que simples aprendizes, mesmo que nos denominemos Mestres.
Ser Mestre é aceitar que não nos pertencemos, mas à coletividade e que por isso mesmo sua inteligência e sua vontade devem estar sempre a serviço dessa coletividade.
Ser Mestre é acender luzes pelo caminho por que passa luzes de amizade e sabedoria, de bondade e justiça, de harmonia e compreensão, de solidariedade e fraternidade.
Ser Mestre é não se considerar juiz dos defeitos e erros dos outros, mas saber compreender e perdoar.
Ser Mestre é saber aceitar um conselho, para ser ajudado.
Ser Mestre é retribuir com ternura aos que o odeiam.
Ser Mestre é ser perfeito nas mínimas realizações.
6205942128_098eea0822_z
1 – Decoração da Loja de Mestre Maçom
O Templo para os Trabalhos do Grau de Mestre Maçom ou Câmara do Meio é basicamente o mesmo destinado aos Trabalhos de Aprendiz e Companheiro Maçom, executando-se as seguintes alterações: as paredes, as mesas e os altares são forrados de negro.
Nas paredes há grupos entremeados de caveiras com tíbias cruzadas e conjuntos de três, cinco e sete lágrimas prateadas.
O Templo é iluminado por nove velas de cera amarela, sendo três na mesa do Respeitabilíssimo Mestre e três em cada uma das mesas dos Venerabilíssimos Vigilantes.
Pendente no teto, uma lâmpada com uma luz votiva sobre o centro do Templo.
No centro do Templo, um esquife coberto com um pano preto, e, sobre este, um Ramo de Acácia.
Os instrumentos de trabalho de Aprendiz, Companheiro e Mestre Maçom estão espalhados pelo chão.
Tudo deve lembrar luto, morte e consternação. Os Malhetes trarão um laço de crepe negro.
2 – Mistérios do Grau de Mestre Maçom
PALAVRAS
SAGRADA – M. (derivação de Moabita)
PASSE – TUB. (trabalhador de pedra)
NOME DO MESTRE – GABAON (derivação de Gabaonita)
alguns aventais possuem um fundo negro especial para a ritualística do grau de mestre

alguns aventais possuem um fundo negro especial para a ritualística do grau de mestre

SINAIS
-DE ORDEM -PP. em esq. P. do p. dir. voltada para o eixo de marcha. Br. esq. Caído naturalmente ao longo do corpo. Br. dir . dobrado em esquadria. M. dkv. aberta em esq . sobre o plexo solar.
– VENTRAL – Ou Saudação – Levar a mão direita horizontalmente para a direita e deixá-la cair naturalmente ao longo do corpo.
– DE HORROR- Levantar os dois br., m m., espalmadas, deixando-os em seguida cair sobre as coxas dizendo: OH! SENHOR MEU DEUS!
– SOCORRO – Juntar as m m. entre 1., pai. para cima, sobre a cabeça, exclamando: A m. OO. FF. DA VIÚ. à aproximação do interlocutor, ou:
– Colocar a m. fech. sobre a t. e à aproximação do interlocutor abrir os dedos indicador, médio e anular, progressivamente, dizendo: S/.,C. e J..
IDADE – o –
TEMPO DE TRABALHO – Do meio-dia à meia-noite.
MARCHA – Executa-se a Marcha de Aprendiz Maçom, mais a do Companheiro Maçom. Ao findá-la, desfaz-se o Sinal de Companheiro Maçom e com o p. dir. volt. um passo alongado para a dir. Juntando o esq. executa-se idêntico movimento, com o p /. esq. para a esq.
Novamente com o p. dir. dá-se o último movimento para a dir.. São três passos elevados como se passasse sobre um objeto oblongo. A Marcha do Mestre é geométrica ou espacial.
BATERIA – Nove pancadas espaçadas três a três (!!! !!! !!!).
3 – Pontos Perfeitos do Mestrado
Os cinco Pontos Perfeitos do Mestrado são resultado do processo pelo qual o corpo de Hiram Abi foi levantado da sepultura. É somente através deles que se transmite a Palavra de Passe do Grau de Mestre Maçom. Ei-los:
MM . unidas em g . – significando a união indissolúvel existente entre todos os Mestres Maçons. Pr/, unido a pp. – significando que os Mestres Maçons caminham juntos para um só ideal. Joe. unido a joe. – significando que os Mestres Maçons rendem o mesmo culto ao Grande Arquiteto do Universo.
P . unido a p . – significando que os corações dos Mestres Maçons abrigam os mesmos sentimentos. M. esq. sobre o o/, dir., significando a mútua proteção que devem guardar entre si os Mestres Maçons. Nesta posição é que é transmitida a Palavra Sagrada, dada silabada no ouv. esq..
4 – Insígnias do Mestre Maçom
3
O Avental é de pele ou tecido branco, orlado de vermelho, de formato quadrangular e abeta triangular abaixada. Contém três rosetas da cor da orla, sendo duas no corpo e uma na abeta.
Todos os Mestres Maçons usarão uma fita cor azul-celeste, a tiracolo, da direita para a esquerda, tendo pendente uma Jóia, que é um Esquadro e um Compasso. Trarão à cintura uma Espada.
As Luzes, Oficiais e Dignidades usarão ainda um colar com a Jóia do cargo pendente sobre o peito.
As Luzes usarão punhos bordados com as Jóias dos respectivos cargos.
Todos usarão chapéu de feltro mole e negro desabado sobre os olhos e estarão trajados de preto, preferencialmente de Balandrau. O Respeitabilíssimo Mestre usará um de veludo negro.
freemasonry
freemasonry2
freemasonry_third_degree_tracingboard1
mano_nascosta
Os estudos prosseguem no Grau 4

Os estudos prosseguem no Grau 4, ou seja,nos graus filosóficos.

~ por Rosemaat Abiff em 25/07/2014.

13 Respostas to “Graus Simbólicos ou loja azul.”

  1. Republicou isso em .'. Ocultismo em Pauta '.'.

    Curtir

  2. https://ocultismopel.wordpress.com/2014/07/19/r-c-18/

    Curtir

  3. https://ocultismopel.wordpress.com/2014/07/20/sublime-principe-do-real-segredo/

    Curtir

  4. https://ocultismopel.wordpress.com/2014/07/19/cavaleiro-kadosh-de-heredom/

    Curtir

  5. Mas que grande palhaçada. Trata-se de gente adulta (e pouco culta e vulgarmente com pouco mundo-ou seja,pacóvios),à procura de protagonismo e brincando às sociedades secretas).Toda esta mascarada não é para levar seriamente.Tenham juízo !

    Curtido por 1 pessoa

  6. Sejamos justos e equinânimes. O material apresentado neste post é indubitavelmente de qualidade, didático e certamente o autor não lucrou em cima.
    Aliás, lembro de circular pelas livrarias de Porto Alegre (anos 90) e encontrar publicações abordando graus simbólicos, capitulares, perfeição etc. e tal. Não concordo com tudo que leio neste blog/site, mas o post sobre os graus simbólicos merece elogios.

    Curtido por 1 pessoa

    • Nem nós concordamos! tentamos mantêr o blog o mais “caotico” possível tentamos não enveredar por nenhum lado, é uma tarefa ardua em um ambiente tão polarizado como a pátria brasileira.

      Curtir

  7. *Equânimes (rs). Mas a ideia é a mesma.

    Curtir

  8. os cidadãos da moral e bons costumes vão a loucura, hahahahaha

    Curtir

  9. […] https://ocultismopel.wordpress.com/2014/07/25/graus-simbolicos-ou-loja-azul/ […]

    Curtir

  10. Meu ir.’. que Blog é esse? Adorei muito rico em estudo e detalhes estão de parabéns…

    TFA.’.

    Curtir

  11. eu gostaria de saber sua identidade rosemaat. eu tbm busco respostas que nao vejo pessoas comuns buscando, porém nunca mergulhei fundo no oculto. Creio estar meio perto, meio longe.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
Cabalistas de bombacha

Shalom Aleichem! Seja bem vindo, aqui estudaremos textos e vídeos de diversos Rabinos,focando na Cabalá Judaica tradicional, também abordaremos os costumes e a religião Judaíca.

O CAMINHO DO XAMÃ

Arte, Magia e Desenvolvimento Pessoal

Portalfisica.com

Portal acadêmico de apoio às aulas Presenciais - Prof. Hans Dpto Física -UFSM

conspiro-net

Beyond Conspiracy,Beyond Reality

Meio Mago

Transmute-se...

polluti labia

ANATOMIE DE L'ENFER

Quantum Web

Tecnologia da Informação

%d blogueiros gostam disto: