Zorro e a maçonaria.

zorro2

Além de forte, corajoso e conquistador, Zorro também era maçom. Essa foi a conclusão de Fabio Troncarelli, historiador da cultura italiana, que publicou um livro sobre o mito do personagem na literatura e no cinema.

A relação entre Zorro e a maçonaria é um dado totalmente inédito. Segundo Troncarelli, Johnston McCulley, o inventor de Zorro, se afiliou à confraria de maçons e, para criar seu personagem, se inspirou nas novelas de outro companheiro maçom, Vicente Riva Palacio.

Se descobre assim — de acordo com o historiador italiano — que a letra ‘‘Z’’ é apenas um símbolo que, inscrito no pentagrama, representa, para os maçons, força moral e honradez. ‘‘Apesar das aparências, Zorro não é simplesmente um homem de ação, mas também um herói que recorre à força para afirmar a cultura e a sabedoria’’, afirma Troncarelli.

Zorro é similar ao gauchesco Sorro=raposa.

Zorro é similar ao gauchesco Sorro=raposa.

O personagem de Zorro (que em espanhol significa ‘‘raposa’’) nasceu no dia 9 de agosto de 1919 das mãos de Johnston McCulley, na história intitulada ‘‘A Maldição de Capistrano’’, publicada na revista popular Johnston McCulley. Esta publicação era editada por Frank Munsey, um arquimilionário que havia se consagrado ao popularizar a literatura. Adversário ferrenho do capitalismo, ele acreditava que a cultura tinha que ser acessível à população.

Um ano depois o personagem foi levado ao cinema em um filme chamado A Marca de Zorro, estrelado por Douglas Fairbanks, que fez um sucesso sem precedentes: a polícia teve que intervir para dispensar a multidão que se aglomerava em frente ao Capital Theater, cinema de Nova York.

O roteiro do filme era fiel à novela, narrando as aventuras de Don Diego de la Vega, um jovem rico da Alta Califórnia, que, ao voltar à sua pátria, combatia a corrupção e o massacre aos índios ocultando sua identidade com uma máscara.

Segundo o historiador italiano, o sucesso do personagem não se deve apenas às suas proezas, mas também porque ocupou o vazio deixado por Pancho Villa, personagem muito amado pelos espectadores norte-americanos, morto abruptamente.

O-envio-gratuito-de-10-jogos-lote-crian&ccedil

O Zorro evocava, assim, o mito da revolução mexicana, que ocorreu entre 1914 e 1916, e foi um verdadeiro acontecimento para a mídia.

A mascara, a letra Z(graus filosóficos) e as indumentárias negras são presentes na ritualística maçônica,

O herói no cinema

Atores que já encarnaram o personagem:

Douglas Fairbanks (década de 1920)

Tyrone Power (década de 1950)

Guy Williams (década de 1950, no seriado da Disney)

Alain Delon (década de 1970)

Antonio Banderas (década de 1990)

~ por Rosemaat Abiff em 24/07/2015.

2 Respostas to “Zorro e a maçonaria.”

  1. Vale lembrar que na telenovela “A espada e a Rosa” o Zorro é escolhido,protegido e financiado por uma sociedade secreta que é chamada apenas de “A Confraria”
    Christian Meyer nos entregou um excelente Don Diego/Zorro nessa produção e poucos se lembram disso.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

 
symbolreader

Sharing My Love of Symbols

Sinagoga Ohel Jacob e Comunidade Hehaver

Site oficial sinagoga Ohel Jacob. Judaísmo Liberal em Lisboa. Única sinagoga askenazi em Portugal, 1934. Visitas guiadas, shabat e celebração de festividades.

Banca dos Bodes

Revistas, Jornais, Boletins e Livros Maçônicos

Cabala sem Fronteiras

by Vinícius Oliveira

Selo 144

A VERDADE UNILATERAL

Vale do Jaguar

Seja bem-vindo! Divulgação do Vale do Amanhecer e do seu Acervo Doutrinário. A resplandecer desde Dezembro de 2018!

Mutatis Mutandis

Sonho e Realidade, Política e Música. Filosofia e Literatura, Infância e o que comi ontem. Memória e Invenção, minha vida em pedaços. Em fatias, finas como páginas de um livro. Com método, sem propósito.

%d blogueiros gostam disto: