Ritual do grau 31, do Rito Escocês Antigo e Aceito da Maçonaria Universal.

14743511416_1159b306bd_m

GRANDE INSPETOR INQUISIDOR COMENDADOR

PE_GdInsp31G-13

DECORAÇÃO DO GRANDE TRIBUNAL

painel do Grau 31

Painel do grau 31 do REAA

No Oriente eleva-se o trono do presidente Franco Conde sobre 3 degraus coberto por um dossel de cetim branco com franjas douradas largas, tendo na frente um corvo pintado em tamanho natural símbolo do Grau ,sobre o altar o cetro tendo a direita uma taça de cristal e a esquerda uma espada com o punho em forma de Cruz, a frente do Trono Sobre a elevação uma coluneta Branca sustentando o tetraedro de Pitágoras com 10 estrelas distribuídas de baixo para cima da seguinte forma :

1 Estrela Branca

2 Estrelas Amarelas

3 Estrelas Azuis

4 Estrela Vermelhas

SIMBOLOS DO gRAU 31

no piso frente a coluneta tem assento O Procurador Geral, e ao seu lado direito, um pouco acima está colocado uma coluna dourada com a letra J a esquerda outra coluna com a letra E, e mais à frente no mesmo sentido tem assento o primeiro Franco juiz a direita e o segundo Franco juiz à esquerda.

vrau
próximo a grade lado direito fica o altar do grande tesoureiro a esquerda o altar do escrivão tendo à frente pouco acima duas mesas a da direita com a balança da justiça e à esquerda com as constituições e as leis as paredes são guarnecidas com cortinas brancas e todas as mesas são triangulares forradas de tecido branco com Orla ou franja Dourada estreita.
f

139972c20ab605d3ec940debb9a16825

Deus Têmis, a Deusa da Justiça, Simbolo do curso de Direito.

 

ora do oriente junto a grade à esquerda coloca-se o preboste um pouco abaixo à direita o grande experto e junto a entrada à direita O Guardião a estátua de têmis e o painel do julgamento de Osíris completo a decoração do grande tribunal colocados em lugar de destaque.

Tribunal de Osíris1

julgamento de Osíris do livro dos mortos do antigo Egito.

os grandes inspetores inquisidores comendadores toma um acento no Oriente à direita e à esquerda do Trono

Sem título

Interpretação da Planta do Grande Tribunal

A) Franco Conde ou Presidente

B) primeiro Franco juiz ou primeiro vigilante

C) segundo Franco juiz ou segundo vigilante

D) grande procurador-geral ou orador

E) grande escrivão ou secretário

F) preboste ou mestre de cerimônias

G) Guardião ou cobridor

1-estátua de têmis

2- painel do julgamento de Osíris

3- com luneta branca

4- colunas douradas

5- mesa com a balança da Justiça

6- mesa com as constituições e leis

7- bancos

O julgamento de Osíris

interpretação

O morto levado ao mundo subterrâneo pela barca solar se apresenta na sala da dupla Justiça onde tem assento Osíris
Depois depois do morto terminar a sua confissão seu coração é depositado em um dos Pratos da balança enquanto que no outro figura o símbolo da Verdade representando por uma pena de avestruz(A pena de avestruz simboliza a Deusa Maat, dai vem a expressão “meu coração é mais leve que uma pluma, ou a expressão CROMAAT).

Horus e Anúbis velam cada um dos Pratos, toth Deus dos escrivães anota a pesagem, conforme o resultado se pronuncia absolvição ou condenação, Ísis e neftis se mantém por trás de Osíris se houver absolvição a alma do morto sera assimilada ao próprio Osíris, se condenado a alma culpada será devorado pelo monstro postado em frente ao Tribunal.

29ecdf0025a4bbdbd7bbcf72d26a61f8

 

 

PARAMENTOS

esc31

 

A fita é de cetim Branco largura de 10 cm forrado e decorada de vermelho tendo na junção das pontas um triângulo Radiante bordado a fio de ouro com número 31, em vermelho e no centro pendente a joia do grau a fita do Franco Conde se distingue por levar acima do Triângulo à direita a balança da justiça e esquerda o Corvo

o avental é de cetim Branco forrado e o lado de vermelho tendo ao centro um triângulo Radiante com 31 em vermelho na base letra j  a direita a letra E a esquerda na na abeta uma águia bicéfala bordada fio de prata Pousada sobre uma espada

a joia do grau uma cruz teutônica de prata número 31 no centro

estandarte é de cetim Branco orlado forrado de preto com franjas prateadas tendo ao centro uma grande triângulo Radiante bordado a fio de ouro com o número 31 em vermelho na base as letras J a direita e a letra E a esquerda em vermelho acima do triângulo um corvo pintado ou bordado em alto relevo na parte superior o título completo do supremo conselho e um pouco abaixo a inscrição destacada grande tribunal na parte inferior local do grande tribunal

os paramentos são os seguintes beca preta, mangas largas com grande colarinho branco e de ponta salientes, de uso exclusivo dos titulares com assento no Oriente,os demais titulares usam apenas a fita e o avental e os membros presentes em geral tem a faculdade de usar os fitões de seus graus(logicamente dos graus superiores 32 e 33 para facilitar o seu entendimento é como se durante um exame de faixa de uma arte marcial você pudesse usar a faixa que está sendo examinada ou qualquer faixa superior a seu gosto)

Histórico do grau 31

breve introdução

Os tribunais vehemicos inflexíveis na aplicação da Justiça segundo registro a história formavam no seu conjunto a santa veheme cuja criação é atribuída Carlos Magno reinante entre os anos de 758 a 814 injunções de ordem política entretanto fizeram enfraquecer de tal modo se estrutura que não obstante a grande força e Prestígio que desfrutavam na velha Germânia veio encerrar sua atuação em 1568.

daí Porque em 1786 ao passar para 33 graus do rito escocês antigo e aceito Frederico segundo rei da Prússia inclui o grau 31 relativo ao tribunal maçônico fazendo em moldes análogos ao tribunal Vehemico. Afinal  o que vimos hoje pois a essência de sua Filosofia de sua moral ,tem resistido as mutações do tempo e por isso mesmo que é sublime instituição depositária Fiel de uma tradição milenar de seus rituais, ainda conserva o grau 31 (na verdade bastante simplificado) porém preservando aqueles atributos que ainda são a razão de ser dos fundamentos, da Maçonaria no contexto deste ritual de rica liturgia encontramos agora o grande tribunal instalado em conselho com seus titulares envergando veste solenes em ambiente – Sombrio Sem dúvida mas sem se divorciar em suas elevadas atribuições.

o grande tribunal é o órgão onde se concentram não somente as funções que lhe são próprias como as que lhe são atribuídas pelo soberano Supremo conselho do rito escocês antigo e aceito, para aplicação da justiça e de Equidade prescrevem justiça e Equidade como símbolos expressivos do grande tribunal destacam-se estátua de themis a deusa da justiça e o painel do julgamento de Osíris vemos ainda o corvo da grande importância para o grau Por que entre as aves é o de maior inteligência prudência memória similar a águia no Campo Místico finalmente encontramos entre outros o sinal da ordem faz alusão às influências malignas que evitam cruzando as mãos sobre o ventre como sucede no cruzamento dos braços sobre o peito no sinal de Bom Pastor no Grau 18 a também o sinal do grau ou saudação -ou da Equidade e o decálogo- cruzando os antebraços sobre a cabeça com os dedos estendidos e palmas das mãos para frente, atrás da influência do poder espiritual superior sobre a nossa cabeça considerada a parte mais sensível do corpo humano.

Abertura dos trabalhos

Franco Conde -Onde estamos reunidos irmãos primeiro Franco juiz?

1° Franco juiz no grande tribunal, onde se distribui inapelavelmente a justiça.

Franco Conde- irmão segundo Franco juiz o grande tribunal está completo?

2° Franco juiz sim poderoso irmão Franco Conde! Temos número legal e podemos deliberar, vejo sobre o altar a taça de cristal e a espada do julgamento símbolo da Verdade em Ação.

Franco Conde- se é assim vou abrir os trabalhos do grande tribunal, de pé e a ordem!

(o grão procurador-geral abre a Bíblia em segunda Coríntios 5 10 e faz a leitura)

Porque todos devemos comparecer ante o tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o que tiver feito por meio do corpo, ou bem ou mal.

O Franco Conde bate com o malhete nos ritmos 1-3-4-1 repetidos pelo primeiro e segundo Franco juízes, findo o que declara abertos os trabalhos.
Segue-se a leitura:

1- ata

2- do expediente

3-ordem do dia

Cerimônia de iniciação

Preboste (ou mestre de cerimônias)- batem à porta como Kadosh

1° Franco juiz -poderoso irmão Franco Conde alguém que bate à porta do grande tribunal.
Franco Conde- irmão segundo Franco juiz, ve de quem bate.
(O segundo Franco juiz verifica em forma)
segundo Franco juiz- poderoso irmão Franco Conde é o nosso irmão preboste ,que traz consigo um cavaleiro Kadosh Que Clama por justiça e quer ser membro deste tribunal.
Franco Conde- pelo fato de vir devidamente acompanhado e pelo clamor que profere franqueai-lhe o ingresso.

(entram a ordem de Kadosh o preboste volta ao seu lugar o candidato fica em frente ao altar)

Franco Conde- irmão cavaleiro Kadosh em que se Funda a vossa pretensão de ingressar no egrégio tribunal?

candidato- por que clamo por justiça e sei cumprir o meu dever suceda o que suceder conheço os traidores.

Franco Conde- Quem são eles?

Candidato- Felipe O Belo e Clemente V

Franco Conde- irmãos grandes inspetores inquisidores comendadores ouvistes o candidato se julgardes forte  e Seguro manifestar-vos… manifestai-vos

Os irmãos fazem o sinal de aprovação

Franco Conde (ao candidato) sentai-vos ouvireis agora o que é o grande tribunal…

(a iniciação do grau 31 consiste na explanação da origem do grau e dos símbolos e objetos do soberano tribunal essa exploração é feita pelo Franco Conde e pelos Franco juízes)

Franco Conde- meus irmãos ides saber como se originou o grau 31, o grau dos grandes inspetores inquisidores comendadores, que constituem o soberano tribunal de escocismo sua missão precípua atual é a pronunciar-se sobre todas as questões religiosas que o soberano Supremo conselho julgue por bem confiar-lhe a origem do soberano tribunal remonta ao tribunal vhemico da idade média o conjunto dos tribunais vhemicos formava Santa veheme atribui-se a Carlos Magno a sua criação, já no século 11 estavam os tribunais vhemicos solidamente estabelecidos exerciam a sua jurisdição sobre os povos germânicos contavam na época com 100. 000 iniciados os tribunais vhemicos propunham no mesmo pé de igualdade diante da Justiça, o Poderoso e o fraco, o nobre do vilão a santa veheme tinha o imperador da Alemanha como soberano chefe.

Compunha-se a santa vehme de

Grãos Mestres

Franco Condes

Franco juízes

iniciados

os grão-mestres  que eram Príncipes eclesiásticos leigos designavam os Francos Condes estes os Francos juízes escolhidos dentre os iniciados, ninguém chegava a Franco juiz sem ser germânico Cristão e livre.

o cerimonial vehmico era semelhante ao maçônico para ser iniciado o candidato passava pelas provas da água, terra, fogo e ar ,o juramento é feito de joelhos e ele recebia depois as palavras, os sinais de reconhecimento em geral um tribunal vehmico compunha-se de 1 franco conde, 6 franco juízes, um escrivão e um porteiro.

Os iniciados podiam assistir o julgamento.

Sobre a mesa uma espada com o punho em forma de cruz e uma corda de vime.
As reuniões do tribunal faziam-se ordinariamente nas terças-feiras, pois era o dia de Marte em recordação dos Romanos que atribuíram ao Deus Marte o direito de vida e morte sobre os homens -registra-se porém o fato curioso as mulheres estavam fora da jurisdição dos tribunais vhemicos-

Os delitos da competência do tribunal a ciência assim se discriminavam :

-Abjuração da religião cristã.

-Violação e profanação de igrejas e cemitérios.

-Usurpação do Poder do soberano Imperador.

-Violência contra as mulheres grávidas, os doentes e Mercadores.

-O roubo ou furto, assassinato e o incêndio.

-Alguns autores acrescentava heresia e a Magia outros ainda incluiu na alçada do tribunal os delitos contra o decálogo e o evangelho.

O tribunal Vemico reunia-se em recintos fechados ou a pleno ar livre sob mesmo uma árvore o acusado mesmo ausente era julgado e sentença que importassem morte… seria executado onde quer que fosse encontrado.
Em caso de flagrante delito o processo tornava-se sumário a pena de morte realizava-se pelo enforcamento em uma arvore observava-se o seguinte, a força  era mais alta ou mais baixa conforme a condição social do condenado.

Primeiro Franco juiz- ireis agora ter meu irmão mais algumas informações sobre a antiga Santa Vehme  e conhecer a organização do novo soberano tribunal.

a santa vehme impos-se no período do século 11 ao século 14, mas seu período Áureo foi representado pelos séculos 14 e 15. O Imperador Roberto, o breve, concedeu-lhe estatutos oficiais em 1404
a santa vehme preencheu o vácuo então existente na distribuição da Justiça pela ausência ou impotência dos tribunais regulares enfraqueceu-se depois de Carlos V ante uma organização oficial da justiça, o último tribunal encerrou suas atividades em 1568.

O Estado alemão em que mais  força e prestígio teve a Santa veheme foi o da vestfália.

não admira que, em 1786 Frederico segundo rei da Prússia ao passar para o 33 graus o rito escocês, que antigamente  era de 25°, criasse entre os novos graus ou relativo ao tribunal maçônico (grau 31) que fizesse em moldes análogos ao tribunal vemico efetivamente é o que vemos ainda hoje
Na iniciação dos grandes inspetores inquisidores comendadores, encontramos na mesa da primeira sala espada (gladium), a corda de vime e mais a balança (libra), na segunda a sala a estátua de temis e o painel do grau, julgamento de Osíris.

o tribunal maçônico do grau 31 ainda hoje é presidido por um franco-conde, os dois Vigilantes São o primeiro e o segundo Franco juízes, mais o procurador, o orador, o escrivão/secretário, o preboste/mestre de cerimônias e O Guardião/cobridor ou guarda do tribunal.

No velho sistema ortodoxo do escocismo maçônico o tribunal revia os julgamentos Procedidos nas oficinas da jurisdição nos conselhos Kadosh para baixo.
O soberano tribunal de tinha supremacia judiciária.

Em alguns tribunais havia sobre a mesa a taça e a Espada, conforme a sentença quebrava se a taça (expulsão) ou espada da morte.

Qualquer maçom podia participar do  tribunal por escrito a infração que conhecesse.

o fim Supremo dos detentores do grau 31 é aplicação da justiça e da Equidade, o ritual de nossos dias eram extraordinária Beleza.

quando o candidato bate à porta do soberano tribunal e Súplica Justiça

(diz o Franco Conde)

diante deste grito caiam todas as barreiras, abram-se todas as portas ,para dar mão forte a quem o profere, abandone o camponês a sua Charrua, o Ferreiro a sua Bigorna, o pedreiro a sua trolha, o pescador a sua linha, o clérigo o seu in-fólio,  o alquimista o seu cadinho

(aí dá uma batida de Malhete)

segundo Franco juiz– meu irmão, a instalação do grau 31 e o conceito maçônico da Justiça Euclides conhecer agora.
o rito escocês como conhecemos atualmente repousar nas grandes constituições de Primeiro de Maio de 1786, de Frederico segundo, rei da Prússia reconhecidas e adotadas pelo congresso de Lausanne, por decisão unânime dos Supremos conselhos presentes.
Frederico segundo rei poderoso e Pensador notável, iniciado os 26 anos de idade sempre se interessou pela maçonaria, quis com as grandes constituições estabelecer a disciplina da Ordem.
Quando Frederico segundo foi colocado à frente do rito escocês, do então rito escocês de perfeição dos Príncipes do Real segredo, este compreendia a 25° graus, as grandes constituições o e levaram para a 33°.

O Príncipe do Real segredo passaram a ocupar o grau 32 estabelecendo-se autoridade maior do supremo conselho constituído por irmãos do grau 33, ou seja pelos soberanos grandes inspetores Gerais, o grau 31 de grande inspetor inquisidor Comendador foi criado nessa época.
O tribunal do grau 31 soberano tribunal é um modelo evoluído do tribunal vemico cuja descrição já ouvistes, ainda conservamos no soberano tribunal, os nomes dos Francos condes e Francos juízes, que existiam no tribunal vemico sabemos que o soberano tribunal maçônico dedica-se exclusivamente à implantação da Justiça.
Para o maçom o direito sobrepõe-se a lei Montesquieu afirmou:

“sustentar que o direito não existe antes da lei é o mesmo que Pretender que antes de traçar o círculo todos os raios não sejam iguais”

Para a Maçonaria justiça é a verdade em ação

no Egito a deusa MAAT personificada ao mesmo tempo a justiça e a verdade, o mesmo sucedia com Mitra na antiga Pérsia, entre os gregos conforme a teogonia Zeus casou-se primeiro com METIS, a sabedoria (prudência) que tudo sabia, e depois com TEMIS a justiça, do consórcio de Zeus e TEMIS nasceram 3 filhas:

-Eunômia- A boa ordem.

-Dicéia- A lei.

-Irene- A paz.

o grau 31 Como já foi dito concentra as funções judiciárias na ordem quando se reúne os irmãos do grau 31 está formado o soberano tribunal deste órgão

este órgão bate-se pela aplicação da Justiça da Equidade proscrevendo a justiça e a Equidade

(uma batida de Malhete)
Franco Conde- conheceis finalmente toda a beleza de nossa simbologia

no soberano tribunal a símbolos de extraordinária do grandeza maior deles é estátua de themis a deusa da justiça.

Ela está de olhos vendados o pé direito sobre o livro da precária a lei dos Homens A balança na mão esquerda espada na mão direita só justiça é perfeita porque a reta equânime.

o painel do grau expressivo representa o julgamento de Osíris o Deus Egípcio julga o que morreu absolvendo ou condenando

o corvo é um símbolo de grande significação no nosso no patrocínio do grau Por que entre as aves é a maior inteligência/prudencia/memória

“Um dia todas as aves estavam reunidas para escolher o líder, o pavão se adiantou dizendo-se a mais bela das aves, o rouxinol se candidatou pelo seu canto, o papagaio pelo seu dom de imitar, porém foi o Corvo eleito, não pela sua aparência mas sim pela sua sabedoria e prudencia, marca de todo lider.”

O decálogo não podia faltar são 10 estrelas de várias cores lembrando a primeira lei dada por Deus aos homens ainda na decoração do soberano tribunal as colunas douradas J & E significando, a justiça e a Equidade, sobre as quais polariza o grau 31

justiça e a verdade em Ação não é pois uma faculdade abstrata mas uma atitude ativa e Construtora
Equidade e a justiça natural adstrita às contingências do agente do fato
Para o soberano tribunal o direito natural sobrepõe-se ao direito escrito por que ele é eterno a este transitório
o conceito maçônico de justiça é mais humano que o conceito Vemico

O tribunal vemico era duro e inflexível ao contrário a justiça Maçônica não exclui a caridade porque sabe que o Rigor absoluto da Lei  pode conduzir a injustiça,já diziam os romanos summum Jus summa inJuria
o soberano tribunal só aceita como seus membros homens limpos e puros, isentos de toda a mácula, ninguém lhe penetra os umbrais Sem proferir esta confissão que é um Sublime decalogo

levantai-vos meu irmão! Este é o decálogo!
Senhor Deus Dos Mundos! Não fui negligente nem preguiçoso, não cometi fraude contra os homens, não Persegui nem atormentei Os Fracos, Não fui insensível a precisão e a dor dos meus semelhantes, não menti perante os tribunais ,não prevariquei, não produzi mal conscientemente, não desonrei a bandeira de minha Pátria, não roubei, não matei.
praticaste sempre este decálogo?

O candidato responde
Aceita existir esse decalogo em vossa consciência?
Responde
Ide então agora prestar o Nosso Juramento, de pé e a ordem!

Juramento

juro e prometo perante o soberano tribunal maçônico aqui reunido seguir com Rigor as constituições regulamentos do rito escocês antigo e aceito realizar tudo quanto possa em benefício da ordem maçônica em resguardar escrupulosamente os mistérios do grau 31 que vão ser revelados visitarei com frequência as lojas dos corpos da jurisdição e tem sempre uma atuação firme e justa neutralizando o mal e premiando bem.

assim Deus me ajude

 

Consagração

Franco Conde- (uma batida de Malhete) A GLÓRIA DO GRANDE ARQUITETO DO UNIVERSO.

Em nome e sob os auspícios do supremo conselho xyz, eu vos invisto e constituo grande inspetor inquisidor Comendador grau 31, vós confio todos os direitos e prerrogativas inerentes a este grau e vós recebo como membro deste mui poderoso consistório de nome xyz de príncipes do Real segredo.
(Estendendo  a espada sobre a cabeça do candidato bate-se uma vez três vezes quatro vezes uma vez)

Franco Conde -irmão preboste conduza o candidato ao irmão grão escrivão Para que assine o compromisso e o livro de presença e dai a ele as instruções do Grau.
preboste  explica o cobridor do Grau
Preboste- Franco Conde as vossas ordens foram cumpridas

(Passa o tronco da  beneficiência pela sala)

Encerramento

Franco Conde- poderosos irmãos Grandes inspetores inquisidores comendadores comunico-vos que vão encerrar os trabalhos do soberano tribunal!

Os Francos juízes repetem o anúncio fecha-se a Bíblia

Franco Conde poderoso irmão primeiro Franco juiz sois grão inspetor inquisidor?

 primeiro Franco juiz- componho com mais 6 o soberano tribunal.

Franco Conde quais são poderoso irmão os membros do soberano  tribunal?

primeiro Franco juiz- o Franco Conde com o título de perfeitíssimo Presidente, os dois Franco juízes, o grande escrivão, o grande procurador-geral, preboste e o guardião

Franco Conde- Qual é o objetivo do soberano tribunal poderoso irmão segundo Franco juiz?

segundo Franco juiz- velar para que nenhum irmão seja qual for o seu grau se afaste de seus deveres maçônicos impedir os crimes e as contravenções da Lei Maçônica e reprimir os abusos.

franco Conde- poderoso irmão primeiro Franco juiz é Próspera e fraterno a vossa jurisdição?

primeiro Franco juiz- em perfeitíssimo Presidente

Franco Conde- poderoso irmão segundo Franco juiz que horas são?

segundo Franco juiz a hora em que é graças a justiça e a Equidade reina a paz e harmonia na nossa jurisdição

Franco Conde- assim é vou encerrar os trabalhos com a bateria e a palavra do Grau
1-3- 4-1 repetido pelos Francos juízes

Franco Conde- a mim meus irmãos (grita a palavra JUSTIÇA)

todos gritam (EQUIDADE)

Franco Conde-estão encerrados os trabalhos

COBRIDOR DO GRAU 31

sinal da ordem cruzar as mão sobre o ventre

sinal do grau cruzar os ante-braços sobre a cabeça, com dedos estendidos e palmas para frente (é o sinal de equidade do decálogo)

Toque, juntar as pontas dos pés e os joelhos da direita, segurando a mão esquerda com a mão esquerda, e dar-se reciprocamente, um golpe com a mão direita no ombro direito do irmão.

P.’.P.’.- Justiça – resposta- Equidade

Bateria- 1341

Marcha- 3 passos ordinários lentos

Horas do trabalho

para abrir- a verdade em ação

Para Fechar- A hora da paz e da harmonia, Quando graças a justiça e a equidade, reinam em nossa jurisdição,

P.’.S.’.- Não há.

 

 

~ por Rosemaat Abiff em 30/07/2018.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

 
Bride ov kaos

Articles and Essays about the occult path, thelemic knowledge and enlightenment

Hermes Pesquisador

Dedicado a pesquisa e memória da Tradição Mirianica e Napolitana.

Clubverde

Conscientizando com diversão!

Platão Boy

ASSUNTOS LIGADOS A ESPIRITISMO, ORDEM ROSACRUZ E MAÇONARIA

Eco Profundo

Ecologia Profunda na alma e no coração

☥ஃ ΘƦΔ₵υℓΘ lηϯΣƦιΦƦ ⎊☥

O Caminho para o Autoconhecimento | Por Klarah

%d blogueiros gostam disto: