PAI TEMPO E A VIRGEM CHOROSA

flickr_evergreen_santa cruz

cronos e Rhea

Existem várias versões desta escultura contendo diferentes componentes que foram relacionados à mitologia, judaísmo e cristianismo; ainda é, em última análise, uma escultura maçônica. Simboliza que o tempo, a paciência e a perseverança realizarão todas as coisas. Os símbolos mais comuns são o Pai Tempo, uma Virgem, uma coluna quebrada, uma urna, um ramo de acácia e um livro, os quais repousam no nível superior de três degraus.

Pai Tempo é mais frequentemente descrito como um homem velho com cabelos longos e barba, e um par de asas. Uma foice e uma ampulheta são símbolos associados a ele. A foice representa a colheita divina e a ampulheta indica que as areias do tempo nos aproximam da morte. Como a foice corta a colheita, a vida é finalizada pelo Pai Tempo. Ele está atrás de uma virgem (ou jovem mulher) tentando desvendar os cachos de seu cabelo. Simboliza que, com tempo e perseverança, todas as coisas podem ser realizadas.

A deusa mitológica Rhea é representada por uma mulher virgem ou chorosa que sofre pela perda de um ente querido. Os símbolos diferem em esculturas, sendo a mais comum uma urna na mão esquerda e um raminho de acácia na mão direita. A acácia é sempre verde e representa a imortalidade da alma. A urna é um símbolo da morte e foi usada para coletar lágrimas dos enlutados. Muitas vezes é mostrado descansando em um livro simbólico do Livro da Vida, onde os nomes dos justos foram registrados para garantir a entrada no céu.

Outras representações mostram a virgem segurando um pergaminho que é um símbolo da vida. Ela também pode ser encontrada segurando um formão ou um martelo. Ela está diante de uma coluna quebrada simbólica de uma vida interrompida. (Uma coluna ou coluna era freqüentemente usada pelos hebreus para simbolizar governantes ou nobres.)

Na Maçonaria, um resumo da escultura relaciona o seguinte.

  • A coluna quebrada denota a morte prematura do Grão-Mestre Hiram Abiff.
  • A bela Virgem, chorando, denota o Templo inacabado.
  • O livro aberto diante dela mostra que suas virtudes estão em registro perpétuo.
  • O ramo de acácia em sua mão direita representa a descoberta oportuna de seu corpo.
  • A urna em sua esquerda, que suas cinzas estavam lá depositadas com segurança para perpetuar a lembrança de um personagem tão distinto.
  • Pai tempo em pé atrás dela desdobrando os cachos de seu cabelo denota que o tempo, paciência e perseverança vão realizar todas as coisas.

 

~ por Rosemaat Abiff em 04/08/2019.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

 
Bruxo de Lua

"Ambularet per pænumbra."

Bnei Baruch Monterrey

Auténtica Sabiduría de la Kabbalah

symbolreader

Sharing My Love of Symbols

Sinagoga Ohel Jacob e Comunidade Hehaver

Site oficial sinagoga Ohel Jacob. Judaísmo Liberal em Lisboa. Única sinagoga askenazi em Portugal, 1934. Visitas guiadas, shabat e celebração de festividades.

Cabala sem Fronteiras

by Vinícius Oliveira

Selo 144

A VERDADE UNILATERAL

%d blogueiros gostam disto: