EU, AOS OLHOS DA MAÇONARIA

Ser livre e de bons costumes, um dos requisitos para ser admitido no corpo da Maçonaria, em princípio. Depois de uma “longa e cirúrgica sindicância”, o nome do candidato aprovado é levado à votação e, sendo aceito, ele é iniciado. Porém, meus Irmãos, após esse processo é que realmente começa de fato o “Eu, aos olhos da Maçonaria”.

Ser Maçom é muito mais do que ostentar cargos, graus e conhecimentos dentro da Loja. Pelo contrário, ser Maçom é andar em retidão, ser correto e demonstrar bom exemplo no mundo profano, emanando a essência universal da Maçonaria:
o amor.

Eu, aos olhos da Maçonaria, sou uma interpretação que cabe aos meus Irmãos realizar, Irmãos de Loja e Irmãos de Maçonaria Universal – aqueles que eu nem conheço, mas que estão por aí espalhados pelos quatros cantos da terra.

Eu, um mero aprendiz, neófito nos conhecimentos grandiosos desta Ordem, fui admitido no seio desta Irmandade de homens livres e de bons costumes, não homens perfeitos, mas que buscam constantemente lapidar a sua pedra bruta.

Eu, aos olhos da Maçonaria, sou um aprendiz que acredita fielmente que pode ser melhor para os meus Irmãos, a minha família e a minha Loja. Um futuro Companheiro Maçom e Mestre Maçom que irá galgar passos em direção ao conhecimento e aprendizado da nossa Ordem.

Eu, aos olhos da Maçonaria, busco me tornar um pai, um esposo e um filho melhor. Procuro ser uma pessoa culta, estudiosa, que cresce e prospera para levar alento aos que precisam.

Eu, aos olhos da Maçonaria, sigo me tornando um Obreiro com atributos e coragem para, juntamente com meus Irmãos, crescer e levar ao mundo profano uma esperança de uma sociedade melhor.

Como posso eu não almejar no fundo da minha alma viver e me entregar de coração para o trabalho e crescimento da Maçonaria? Se uma vez profano, vivia em trevas e almejava a luz, mas fui aceito por esta Ordem e pelos meus Irmãos amados e queridos – Irmãos que, assim como eu, um dia passaram por tudo o que hoje eu passo e venceram.

Certamente é isso que meus Irmãos esperam de mim, pois, se não houver mudanças significativas, para que ser Maçom?

Márcio Bezerra
Aprendiz Maçom da Loja Guardiões do Segredo Real Nº 103 (Serra-ES)

Publicado no Informaçom 092 de dezembro/2019, disponível em https://bancadosbodes.com.br/informacom-no-92-dezembro-2019/

~ por Banca dos Bodes em 02/06/2020.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

 
Bruxo de Lua

"Ambularet per pænumbra."

Bnei Baruch Monterrey

Auténtica Sabiduría de la Kabbalah

symbolreader

Sharing My Love of Symbols

Sinagoga Ohel Jacob e Comunidade Hehaver

Site oficial sinagoga Ohel Jacob. Judaísmo Liberal em Lisboa. Única sinagoga askenazi em Portugal, 1934. Visitas guiadas, shabat e celebração de festividades.

Banca dos Bodes

Revistas, Jornais, Boletins e Livros Maçônicos

Cabala sem Fronteiras

by Vinícius Oliveira

Selo 144

A VERDADE UNILATERAL

%d blogueiros gostam disto: